sábado, maio 24, 2008



O medo de amar é o medo de ser livre

(Beto Guedes e Fernando Brant)

O medo de amar é o medo de ser
Livre para o que der e vier
Livre para sempre estar
Onde o justo estiver

O medo de amar é o medo de ser
De a todo momento escolher
Com acerto e decisão
A melhor direção

O sol levantou mais cedo e quis
Em nossa casa fechada entrar
Pra ficar

O medo de amar é não arriscar
Esperando que façam por nós
O que é nosso dever
Recusar o poder

O sol levantou mais cedo e cegou
O medo nos olhos de quem foi ver
Tanta luz

3 Comments:

Blogger Poesia! said...

bom dia!
gosto muito do sua pagina!
sou adm. do blog “o fogo anda comigo”(thefirewalkswithme.blogspot.com).
o blog tem como ideal um SARAU AMPLIFICADO onde TODOS divulgam suas ideias e, o principal, poemas.
gostaria de ser um parceiro seu!
OBRIGADO!
ofogoandacomigo@yahoo.com.br

1:16 PM  
Blogger Pamella B. said...

Como pode coisa tão sutil como o amor ter tanta repercussão? É até engraçado... dá medo mesmo!

Ah, me conta o que fez com o par de asas que comprou? Andei pensando em comprar um par também ;))

9:13 PM  
Blogger joel said...

gostei da poesia,bem reflexiva.
Seu blog tem bons escritos.
Parabens.
Se quiser pode visitar o meu e também comentar,fique à vontade.
Joel

10:53 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home